16.10.08

ESPUMA DO COLARINHO FAZ PARTE DO CHOPE!!!

ESPUMA DO COLARINHO FAZ PARTE DO CHOPE


O colarinho do chope deve ser considerado parte integrante do produto. A decisão, tomada pela 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), foi publicada na última semana no Diário Eletrônico da Justiça Federal da Região Sul. Uma empresa de comércio de alimentos de Blumenau (SC) foi multada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), pois a bebida servida pelo estabelecimento incluía a espuma no volume total do produto. Segundo o fiscal do instituto, apenas o líquido poderia ser cobrado, desconsiderando a quantidade de espuma conhecida como "colarinho branco". A empresa recorreu contra a sentença de 1º grau, que manteve a multa em vigor.No julgamento no TRF4, a 3ª Turma decidiu, por unanimidade, dar provimento à apelação do restaurante. Para a desembargadora federal Maria Lúcia Luz Leiria, relatora do processo no tribunal, "há um desvio na interpretação efetuada pelo fiscal do Inmetro". Conforme a magistrada, o chop e sem colarinho não é chope. Ela considerou ainda que "o colarinho integra a própria bebida" e é o produto na forma de espuma, em função do processo de pressão a que é submetido.


OBS: Agora me digam, num país onde a impunidade impera, onde vivemos sob a sombra da ditadura, com crimes de tortura não resolvidos, os Tribunais perdem tempo com "colarinho de chope"?....De que jeito esse país vai caminhar no caminho da verdade e da justiça, se ao invés de agilizar o julgamento dos crimes que afetam nosso país diariamente, eles perdem tempo com "colarinho de chope"!!!....pasmem meus amigos, pasmem.


Obrigado.


Um comentário:

  1. Mileni21/10/08

    realmente.. é indignante tal preocupacão com o colarinho do chopp, enquanto diversos crimes graves estão ocorrendo ... e muitas vezes .. os culpados ficam impunes por nao ter recursos (tempo, pessoas) para julga-los da maneira adequada.
    Concordo contigo amor, a justica brasileira precisa se preocupar com coisas mais sérias do que o colarinho do chopp.

    ResponderExcluir